TOP 5: 5+1 CDs de 2015

Fetty Wap

82f7a2ef
Eu não sou do tipo de pessoa que se liga em data de lançamento das coisas, então nunca parei pra realizar o ano em que o álbum Fetty Wap havia sido lançado. Tempos depois do sucesso de seu primeiro single, Trap Queen, eu comecei a ouvir suas múscas e enfim fiz o download do álbum. Aí esses dias, estava eu lá na minha galeria do iTunes e me deparo com um 2015 nas informações do álbum. Decidi, então que ele deveria entrar pra essa lista, porque desde que ouvi Trap Queen a primeira vez, não parei mais. A segunda música que eu conheci foi My Way e depois 679. Estas três músicas atingiram o patamar do repeat, aqui em casa, muito rápido.
Minha primeira impressão quando baixei o CD foi: “Ai que droga, todas as músicas são iguais.” E realmente, a primeira vista elas parecem ser bem iguais muito, devido ao estilo definido de Fetty Wap e sua voz extremamente singular. Foi aí que eu cismei com a segunda música do álbum: How We Do Things. Depois, não sei como, veio o meu vício na sétima faixa do álbum: Again. Acho que essas duas são as minhas preferidas mesmo.
Fica a dica aí pra você que tá doido pra ouvir um rap com partes mais cantadas e batidas mais ritmadas (;

 

 

25

920x920Vamos falar de coisa boa, vamos falar de Adele !
Quando essa mulher maravilhosa anunciou que o álbum não estaria disponível nas plataformas online eu já me preocupei. Acontece que as coisas demoram uma eternidade (ok, momento exagero) para chegar aqui no Brasil e eu ansiava muito pelo retorno da Adele (ela é minha inspiração gentyyy) e pelo lançamento deste álbum. Para a minha sorte, o CD foi lançado uma semana antes da black Friday, então na semana seguinte ele já estava disponível na lojas americanas aqui do bairro. Naquela sexta feira, 27/11/15, depois de infinitos minutos na fila, eu finalmente consegui a minha cópia do 25 (por R$12,90).

Uma vez, um produtor declarou que nós ouviríamos uma Adele diferente, em sua melhor versão (alguma coisa assim). O que eu percebi foi que aquele tom melodramático e as letras super tocantes ainda estão lá, mas as letras – agora – não parecem ser sobre um coração partido. Claro, você pode interpretá-las assim, mas as composições não s tratam bem disso (segundo a própria Adele) e cada um está livre para interpretá-las da forma que preferir.
A minha favorita é When we are Young, mas eu vivo cantarolando River Lea que é muito bonitinha também.

#1 to infinity

mariahcareynovoalbumUHUL MARIAHHHHHHHHH !
Gente, confesso que nunca liguei muito pra Mariah Carey não… Em 2005 eu amava We Belong Together; em 2009 eu era viciada em Touch My Body e depois em Obsessed. Um belo dia fui ouvir aquele cd  ‘Me…I am Mariah’ que ela lançou em 2014 e só gostei da música Faded.
Depois que ela cantou Infinity no BBMA de 2015, eu fiquei viciada nessa música e fui procurar sobre seus recentes lançamentos e dei de cara com esse álbum maravilhoso que engloba as 18 músicas número 1 da rainha + o novo single Infinity ! (Na versão brasileira as músicas Someday, I Don’t Wanna Cry e Thank God I Found You foram trocadas por Endless Love, Against All Odds e Without You).

As minhas favoritas são Infinity e Don’t Forget About Us mas  tenho um vício secreto por Vision of Love (que lhe fez alcançar os holofotes e eu não conhecia) e Love Takes Time porque são lindas de morrer e me dá vontade de cantar igual a ela hahahaha.

Trigga Reloaded

trey-songz-trigga-reloaded-55885f3ec711b

Vamos falar de hip hop, vamos falar de Trey Songz !!

Eu conheci o Trey Songz em 2009, assistindo o clipe de ‘Say Aah’  na antiga MTV Hits (quem aí lembra??). Depois daí não acompanhei a carreira do Trey, mas lembro que gostei da música que ele lançou para o filme Step Up ? ‘Already Taken’ e foi aí que eu procurei a ouvir mais as músicas dele.

Quando Trey Songz lançou o single Na Na, minha irmã veio correndo me mostrar e nós baixamos o  Trigga (álbum lançado em 2014). Quando eu mal me viciei nas musicas desse cd, ele me lança o tão amorzinho Trigga reloaded, que contém as mesmas músicas que o álbum Trigga (Touchin’, Lovin’ com a Nicki Minaj foi meu primeiro vício desse CD) e 4 inéditas (About you, Slow motion, Serve it up e Loving you).
Da versão reloaded a minha preferida do momento é About you, e creio que sempre será. Já tive um vício profundo em Loving You (até porque tem aquela voz maravilhosa do Ty Dolla $ign) e Slow Motion, mas não tanto quanto em About you.

 

 

How big, how blue, how beautiful

Florence-The-Machine-How-Big-How-Blue-How-BeautifulFlorence, uma criatura divina, com uma banda divina e que apareceu na minha vida em meados de 2010 com Dog Days Are Over mas que não cativou muito minha atenção. Tempo depois, após ter essa mesma música (e Shake It Out também) interpretada pelo Glee cast, eu comecei a me interessar pelo som da banda. Aí eu conheci Cosmic Love; descobri que You’ve Got The Love (que eu vivia cantarolando) era deles, e foi um amor só. Aí veio o Rock In Rio e pronto.
Esperei muito por How Big, How Blue, How Beautiful porque já fazia uns três ou quatro anos desde o último CD. Quando lançou a prévia da música que dá título ao álbum eu enlouqueci. O primeiro single ‘WhaT Kind Of Man’ tem um som um pouco diferente dos anteriores, mas o clipe me lembrou a mesma Florence “desesperada” do clipe de Lover to Lover. Depois eu conheci Ship to Wreck e, sério, foi amor à primeira vista! E então eu fiquei esperando ansiosamente o lançamento do CD, e corri pro spotify, e depois corri pra baixar…

O CD tem um pegada sombria (assim como o Cerimonials que é o álbum anterior), mas parece tratar de temáticas bem diferenciadas e tem um toque mais gótico único.  Ainda gosto muito de Ship to Wreck, mas andei viciada em Delilah e Queen of Peace (acho que essa sim é minha favorita), e, pra falar a verdade, andei viciada no álbum todo 😀

 

 

Non-Fiction

ne-yo-non-fictionNa minha opinão, esse sexto álbum de estúdio do Ne-Yo veio um pouco diferente dos outros. Claro, ainda existe toda aquela pegada R&B e aquela voz melódica maravilhosa, mas eu senti que as músicas transmitiam um Ne-Yo mais maduro desta vez, e as letras são bem consistentes! Não procurei saber a relação do título do álbum com as músicas, mas creio que quase 100% delas não contam uma história de ficção. Tem uma, a Threesome, que é cantada como uma historinha e parece bem fofa até você prestar atenção na letra kkkkkkkkk; e, prestando atenção, você sente que o que ele canta deve ter sido real…

Fiquei curiosa por esse CD quando o próprio cantor começou a postar fotos de fãs com seus exemplares do Non-Fiction em seu instagram (@neyo). Corri para ouvir algumas músicas e me deparei com One More (A MINHA PREFERIDA !!!). Depois descobri que She Knows e Money Can’t Buy (as quais já apresentavam clipe e eu conhecia) também estavam no CD. Time Of Our Lives (uma parceria com Pitbull) também está o CD e foi single promocional.

Anúncios

2 comentários sobre “TOP 5: 5+1 CDs de 2015

    1. Nossa ele é demais né ?! quando eu vi a apresentação dele no BBMA nem botei muita fé não, aí depois, quando ele ganho um pouco mais de notoriedade eu fui ouvir trap queen e já baixei o CD de uma vez. Muito bom !

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s