DESCOLORI E PINTEI O CABELO

Calma gente kkkkk, não foi o cabelo todo (AINDA).

O lance é: to muito viciada em rosa. Pintei os pelos da axila de rosa e coloquei na cabela que queria meu black power todo rosa também (assim como o da @palomabarbiezinha, procurem no insta). Não tive muita coragem porque nunca tinha pintado o cabelo, e como ele é muito escuro precisei descolorir. Eu tava com medo de acabar com os fios e etc, então só fiz a parte de baixo/trás (perto da nuca) do cabelo. Ficou lindo, nada ressecado e eu to toda me tremendo querendo pintar ele todo.

Vem ver o resultado e, por favor, me deem dicas e opiniões pra eu amadurecer (ou não) a ideia hahahaha.

Playlist da semana: as 7 músicas que eu mais ouvi na última semana

Olá queridinheeeeees !!

Então, tá tendo umas correnes bem doidas aíno facebook e uma delas me chamou a atenção. O desafio era “as 15 músicas que eu mais ouvi nos últimos dia” e aí você listava as 15 músicas com o nome do cantor em uma postagem pública.

To doida pra ostar esse desafio no facebook, mas enquanto não posto resolvi fazer uma versão reduzida aqui no blog pra poder resgatar essa tag de playlist e animar um pouquinho o fim de semana de vocês. Espero que gostem (:

 

#1: STARBOY – THE WEEKND FT. DAFT PUNK

Essa música é maravilhosa e intitula o novo e incrível álbum do cantor The Weeknd. Ela é muito viciante, não tem como não amar.

 

#2: ST. JUDE – FLORENCE + THE MACHINE

Essa música é linda, e pesada de tão caótica (pelo menos na minha visão). Florence tem um poder incrível de fzer o melancólico se tornar algo – embora pesado – suave e agradável. Eu me identifico muito, principalmente neste momento da minha vida e, por isso, tenho ouvido bastante.

 

#3: LUV – TORY LANEZ

Essa música é maravilhosa [aaaaaaaaaaa]. Eu amo hip hop e R&B, e Tory Lanez é um grande artista. Depois que conheci Say It (há um ano atrás) fui procurar mais músicas e baixei o álbum I Told You. Conheci esta canção quando ela foi lançada como single e a amo deste então.

 

#4: SUPERLOVE – TINASHE

Tinashe é um arraso né ? E essa nova música dela ? Eu to apaixonada. O clipe é super divertido, cheio de dança e etc. Nossa, eu amo muito essa música.

 

#5: TAXI LUNAR – ELBA RAMALHO, GERALDO AZEVEDO E ZÉ RAMALHO

Então, eu quase não ouço música nacional, porém me convidaram para cantar em uma apresentação na qual faltava um vocalista para essa música. Aceitei porque praticamente cresci ouvindo essa canção e oportunidade de se apresentar cantando eu nunca recuso né ?!

 

As músicas #6 #7 também são do The Weeknd. ão do novo álbum (Starboy) e se chamam True Colors Party Monster. Elas são muito boas, muito mesmo. A primeira tem uma pegada bem suave e apaixonante, já a segunda conta com uma batida mais pesada. Procurem no spotify pois como são novas, não estão disponíveis no youtube.

 

Espero que tenham gostado do post e das dicas. Divirtam-se ouvindo essa playlist (:

 

Playlist da semana

E aí terráqueos ??
Enfim, deixo-lhes aqui uma singela playlist com as músicas que eu mais tenho ouvido nos últimos dias. Espero que elas ajudem vocês a começarem a semana com o pé esquerdo hein hahaha.

 

A primeira é Work da Rihanna, que eu to viciada tipo, muito muito:

 

A segunda é Work From Home das lindinhas da girlgroup Fifth Harmony (p.s: A produção teve que trocar o nome da música originalmente chamada Work devido ao lançamento e suesso da música postada acima hahaha)

 

Ainda nesta vibe de 5th Hrmony, a terceira música é Sledghemmer:

 

A quarta música é meu vício mais recente e que só cresce a cada dia que passa. Pillowtalk do Zayn:

 

Falando em vícios recentes a quinta é Hands to myself da Selena Gomez:

 

A sexta é da Selena também. A melhor música do Revival mas que infelizmente não é single. Sober:

 

Queria muito colocar outras músicas nesta playlist porque to viciada em um moooooooonte, mas para não ficar muito grande paro aqui na sétima indicação e fecho com chave de ouro 😀

Queen of peace da rainha deus master Florence:

 

Playlist da semana

A primeira de todas é Replay da Zendaya

 

A segunda é Moment 4 Life da rinha Nicki 

 

A terceira é a coisa mais deliciosa dessa vida: Like i’m Gonna Lose You da Meghan Trainor com o John Legend

 

A quarta é antigassa do Bow Wow com o Chris brownShortie like mine

 

A quinta é um cover que o John Legend fez para Dance in the Dark do Bruce Springsteen

A sexta é da lindona da Tinashe com colaboração do Chris brown:

 

Pra fechar com chave de ouro, umaa música MARAVILHOSA DE DENÚNCIA SOCIAL QUE ESTÁ DANDO O QUE FALAR E ENCOMODANDO A POLÍCIA CORRUPTA E OS BRANCOS HIPÓCRITAS DO ESTADOS UNIDOS. Formation da Beyoncé:

 

 

 

Três séries para vocês assistirem em 2016

E aí, galera ? Vamo junto, cada um no seu quadrado, cada um no seu quadrado. Eu disse ado, a-ado…
Então, no final do ano passado (muito tempo atrás, só que não), eu indiquei quatro séries que eu amo muito para vocês assistirem.
Depois que eu terminei de assisti The Flash, comecei a assistir outras três.

A primeira que eu assisti e indico é Gotham.
gotham
Ao contrário do que muitos pensam, esta série não retrata o Batman em ação salvando todo mundo em Gotham City, mas sim a dificuldade que James Gordon enfrenta de ser um policial/detetive honesto e justo. Além disso, nós acompanhamos o desenvolvimento dos vilões tal como o Pinguin, o Enygma, o Coringa…
A série está em sua segunda temporada. Eu só assisti a primeira (que consta no Netflix) e apenas 1 episódio da segunda. Por este episódio posso dizer que a segunda temporada está bem interessante.
Vale ressaltar que eu não gostava muito da série no início, mas da metade pro final ela foi ficando bem mais viciante.

 

A segunda é Shadowhunters.
shadowhunters
Confesso que só comecei a acompanha por causa do Harry Schum Jr. (ator maravilindo que atuou em Glee e agora interpreta o feiticeiro Magnus na série).
Esta é uma série baseada em uma saga de livros que eu desconhecia até o momento. Estreou há uma semana e conta com dois episódios até agora, e a melhor parte é que a Netflix atualiza a série de acordo como ela é exibida nos EUA (ou seja, um episódio por semana).
Tenho acompanhado a trama e, embora a história gire oda em torno de achar a mãe de Clary Fray (a protagonista) e um tal de cálice, ela consegue ser minimamente envolvente e agradável.

 

A terceira é Jessica Jones.
jessica jones image

Uma série original do Netflix em parceria com a Marvel, trás a super heroína Jessica Jones.
A série conta com 13 episódios em sua primeira, e até o momento, única temporada (todos já disponíveis) e se apresenta bem envolvente no início (eu ainda estou no quinto episódio).
Já de cara percebemos que Jessica é uma heroína que foge do estereótipo que conhecemos; seu maior dom é a super força, que a ajuda bastante como uma detetive particular.  Além disso, tomamos logo conhecimento do possível vilão da série: Kilgrave, e à medida que os episódios vão passando, começa-se a sentir mais e mais raiva desse cretino e é possível se deduzir como ele afeta/afetou tanto a vida da protagonista.

 

Espero que minhas indicações sejam de alguma forma, valiosas para vocês. Não esqueçam de me contar o que acham/acharam de cada série (:

Top 4 músicas que não param de tocar na minha playlist

EAE EAE EAE ????????? Como é que cês tão ?
Então, não sei se vocês sabem, mas eu sou apaixonada por música. Tenho, porém e às vezes, que dar uma pausa nas minhas playlist para não enjoar do que ando ouvindo – e foi isso que aconteceu desde o ano novo. SÓ QUE, existem quatro músicas que eu não consigo parar de ouvir e acho que todo mundo deveria ouvir também porque elas são maravilhosaaaaaaaaaasssssssss !!!!!

A primeira de todas é MERRY XMAS, do FETTY WAP (ft. Monty como sempre); e vou falar uma coisa pra vocês: Novidade seria se ele não estivesse na lista  hahahahahaha.
Quem me apresentou esta música foi minha irmã Vitória, na época do Natal mesmo. Foi um lançamento natalino (dã, o nome já deixa isso explícito) mas eu, particularmente, não achei que teve muita divulgação. E mesmo assim É A MELHOR MÚSICA NATALINA QUE EU JÁ OUVI !!

 

A segunda é DON’T do BRYSON TILLER. Descobri esse cantor maravilhoso de Trap/Hip Hop/R&B numa playlist de R&B que achei no spotify (acho que o nome é R&B Jams). Fiquei vicicada e minha irmão mais ainda. Hoje em dia ela não para de tocar aqui.

 

A terceira é BODY LENGUAGE do KID INK (ft. Usher & Tinashe). é um hip hop muito bom de ouvir, dançar e cantar. E NÃO ENJOA DE MANEIRA NENHUMA !!

 

A quarta é DESSERT,que é o primeiro single do cantor de Hip hop/R&B Dawin ft. Silentó (o rei do wacth me whip, watch me nae nae). Essa música é MA-RA-VI-LHO-SA e tem coreografias incríveis espalhadas pelo youtube. Procurem pela da Lia Kim, é maravilhosa e eu já to aprendendo !!

Primeiro post de 2016: desabafo sobre minhas férias

HAHAHAHAHAHAH – já começo rindo porque a princípio este post não teria tema.
Acho que não posto desde o dia 31 de dezembro de 2015 (QUE HORROR :O) e essa semana senti a necessidade de voltar a escrever. Queria fazer textos reflexivos, contos, mini fanfics/web novelas, mas com isso é só um hobby, eu espero a inspiração aparecer e bom, ela não tem dado as cara ultimamente. Por este motivos resolvi falar sobre qualquer coisa, afinal, o blog é minha válvula de escape né ?!

Pra quem não sabe eu estudo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e ainda estou de férias. Em partes isso é bom, mas também pode ser ruim… Estou em casa desde a12 de dezembro (mais ou menos) e só volto a estudar no final de fevereiro.
No início das férias eu só queria saber de ler, dormir e assistir séries (tanto que eu assisti a primeira temporada de The Flash em 4 ou 5 dias. Meu recorde). Até aí tudo bem; eu tava muito cansada, sem vontade de sair, com saudades do meu travesseiro… Mas quem é carioca sabe que em dezembro e no início de janeiro o calor estava infernal nesta cidade. Aí veio a vontade de ir à praia (local onde eu NUNCA consigo ir durante o ano). Marquei inúmeras vezes com diferentes amigas e elas sempre furavam em cima da hora ou o tempo não colaborava. Então eu continuei nas séries e fui ser feliz.
Até agora eu só fui a 1 exposição com minha irmã; fui no shopping duas vezes com minha irmã e minha mãe; saí pra balada com uns amigos e, finalmente, pisei na Marquês de Sapucaí (já já vem post sobre isso).

Fiquei/estou muito triste com essas férias e com as pessoas em um geral, porque a correria do ano letivo nos afasta para cacete e quando temos tempo eu planejo mil coisas e ninguém parece se importar (hum, isso parece um bom tema para texto reflexivo). Resolvi, porém, tentar passar por cima disso e tentar aproveitar ao máximo o tempo que eu tenho em casa.

Bom, no momento tem chovido à beça no Rio. Nem parece que é verão de tão frio. Eu particularmente não gosto desse clima, mas como dizem, ele é bom pra assistir filmes e comer pipoca. Não assisto filmes, assisto séries (falando em série, fim de semana espero postar três indicações de série p/ vocês), mas como pioca do mesmo jeito.

Todo dia eu faço uma listinha pra tentar escapar dos vários nadas que eu faço aqui em casa. Essa listinha inclui ler meu livro (até porque inventei uma meta d no mínimo 12 livros para 2016); colocar série tal em diaassistir a novela das 18 horas (Além do Tempo acabou, mas Êta mundo bom parece ser bem legal também); dançar e ouvir música (duas coisas que eu amo !)

Espero que esse meu desabafo sirva de inspiração pra alguém que leia esse textão aqui; e, à propósito, FELIZ 2016 (espero que minhas dica de como passar o ano novo em casa tenham servido de alguma coisa. Me conte nos comentários.)

 

 

TOP 5: 5+1 CDs de 2015

Fetty Wap

82f7a2ef
Eu não sou do tipo de pessoa que se liga em data de lançamento das coisas, então nunca parei pra realizar o ano em que o álbum Fetty Wap havia sido lançado. Tempos depois do sucesso de seu primeiro single, Trap Queen, eu comecei a ouvir suas múscas e enfim fiz o download do álbum. Aí esses dias, estava eu lá na minha galeria do iTunes e me deparo com um 2015 nas informações do álbum. Decidi, então que ele deveria entrar pra essa lista, porque desde que ouvi Trap Queen a primeira vez, não parei mais. A segunda música que eu conheci foi My Way e depois 679. Estas três músicas atingiram o patamar do repeat, aqui em casa, muito rápido.
Minha primeira impressão quando baixei o CD foi: “Ai que droga, todas as músicas são iguais.” E realmente, a primeira vista elas parecem ser bem iguais muito, devido ao estilo definido de Fetty Wap e sua voz extremamente singular. Foi aí que eu cismei com a segunda música do álbum: How We Do Things. Depois, não sei como, veio o meu vício na sétima faixa do álbum: Again. Acho que essas duas são as minhas preferidas mesmo.
Fica a dica aí pra você que tá doido pra ouvir um rap com partes mais cantadas e batidas mais ritmadas (;

 

 

25

920x920Vamos falar de coisa boa, vamos falar de Adele !
Quando essa mulher maravilhosa anunciou que o álbum não estaria disponível nas plataformas online eu já me preocupei. Acontece que as coisas demoram uma eternidade (ok, momento exagero) para chegar aqui no Brasil e eu ansiava muito pelo retorno da Adele (ela é minha inspiração gentyyy) e pelo lançamento deste álbum. Para a minha sorte, o CD foi lançado uma semana antes da black Friday, então na semana seguinte ele já estava disponível na lojas americanas aqui do bairro. Naquela sexta feira, 27/11/15, depois de infinitos minutos na fila, eu finalmente consegui a minha cópia do 25 (por R$12,90).

Uma vez, um produtor declarou que nós ouviríamos uma Adele diferente, em sua melhor versão (alguma coisa assim). O que eu percebi foi que aquele tom melodramático e as letras super tocantes ainda estão lá, mas as letras – agora – não parecem ser sobre um coração partido. Claro, você pode interpretá-las assim, mas as composições não s tratam bem disso (segundo a própria Adele) e cada um está livre para interpretá-las da forma que preferir.
A minha favorita é When we are Young, mas eu vivo cantarolando River Lea que é muito bonitinha também.

#1 to infinity

mariahcareynovoalbumUHUL MARIAHHHHHHHHH !
Gente, confesso que nunca liguei muito pra Mariah Carey não… Em 2005 eu amava We Belong Together; em 2009 eu era viciada em Touch My Body e depois em Obsessed. Um belo dia fui ouvir aquele cd  ‘Me…I am Mariah’ que ela lançou em 2014 e só gostei da música Faded.
Depois que ela cantou Infinity no BBMA de 2015, eu fiquei viciada nessa música e fui procurar sobre seus recentes lançamentos e dei de cara com esse álbum maravilhoso que engloba as 18 músicas número 1 da rainha + o novo single Infinity ! (Na versão brasileira as músicas Someday, I Don’t Wanna Cry e Thank God I Found You foram trocadas por Endless Love, Against All Odds e Without You).

As minhas favoritas são Infinity e Don’t Forget About Us mas  tenho um vício secreto por Vision of Love (que lhe fez alcançar os holofotes e eu não conhecia) e Love Takes Time porque são lindas de morrer e me dá vontade de cantar igual a ela hahahaha.

Trigga Reloaded

trey-songz-trigga-reloaded-55885f3ec711b

Vamos falar de hip hop, vamos falar de Trey Songz !!

Eu conheci o Trey Songz em 2009, assistindo o clipe de ‘Say Aah’  na antiga MTV Hits (quem aí lembra??). Depois daí não acompanhei a carreira do Trey, mas lembro que gostei da música que ele lançou para o filme Step Up ? ‘Already Taken’ e foi aí que eu procurei a ouvir mais as músicas dele.

Quando Trey Songz lançou o single Na Na, minha irmã veio correndo me mostrar e nós baixamos o  Trigga (álbum lançado em 2014). Quando eu mal me viciei nas musicas desse cd, ele me lança o tão amorzinho Trigga reloaded, que contém as mesmas músicas que o álbum Trigga (Touchin’, Lovin’ com a Nicki Minaj foi meu primeiro vício desse CD) e 4 inéditas (About you, Slow motion, Serve it up e Loving you).
Da versão reloaded a minha preferida do momento é About you, e creio que sempre será. Já tive um vício profundo em Loving You (até porque tem aquela voz maravilhosa do Ty Dolla $ign) e Slow Motion, mas não tanto quanto em About you.

 

 

How big, how blue, how beautiful

Florence-The-Machine-How-Big-How-Blue-How-BeautifulFlorence, uma criatura divina, com uma banda divina e que apareceu na minha vida em meados de 2010 com Dog Days Are Over mas que não cativou muito minha atenção. Tempo depois, após ter essa mesma música (e Shake It Out também) interpretada pelo Glee cast, eu comecei a me interessar pelo som da banda. Aí eu conheci Cosmic Love; descobri que You’ve Got The Love (que eu vivia cantarolando) era deles, e foi um amor só. Aí veio o Rock In Rio e pronto.
Esperei muito por How Big, How Blue, How Beautiful porque já fazia uns três ou quatro anos desde o último CD. Quando lançou a prévia da música que dá título ao álbum eu enlouqueci. O primeiro single ‘WhaT Kind Of Man’ tem um som um pouco diferente dos anteriores, mas o clipe me lembrou a mesma Florence “desesperada” do clipe de Lover to Lover. Depois eu conheci Ship to Wreck e, sério, foi amor à primeira vista! E então eu fiquei esperando ansiosamente o lançamento do CD, e corri pro spotify, e depois corri pra baixar…

O CD tem um pegada sombria (assim como o Cerimonials que é o álbum anterior), mas parece tratar de temáticas bem diferenciadas e tem um toque mais gótico único.  Ainda gosto muito de Ship to Wreck, mas andei viciada em Delilah e Queen of Peace (acho que essa sim é minha favorita), e, pra falar a verdade, andei viciada no álbum todo 😀

 

 

Non-Fiction

ne-yo-non-fictionNa minha opinão, esse sexto álbum de estúdio do Ne-Yo veio um pouco diferente dos outros. Claro, ainda existe toda aquela pegada R&B e aquela voz melódica maravilhosa, mas eu senti que as músicas transmitiam um Ne-Yo mais maduro desta vez, e as letras são bem consistentes! Não procurei saber a relação do título do álbum com as músicas, mas creio que quase 100% delas não contam uma história de ficção. Tem uma, a Threesome, que é cantada como uma historinha e parece bem fofa até você prestar atenção na letra kkkkkkkkk; e, prestando atenção, você sente que o que ele canta deve ter sido real…

Fiquei curiosa por esse CD quando o próprio cantor começou a postar fotos de fãs com seus exemplares do Non-Fiction em seu instagram (@neyo). Corri para ouvir algumas músicas e me deparei com One More (A MINHA PREFERIDA !!!). Depois descobri que She Knows e Money Can’t Buy (as quais já apresentavam clipe e eu conhecia) também estavam no CD. Time Of Our Lives (uma parceria com Pitbull) também está o CD e foi single promocional.

Séries que eu indico e que dominaram meu 2015

Eu queria fazer um top 5 bonitinho, mas durante o ano de 2015, apenas 3 séries ficaram martelando na minha cabeça e não me deixavam em paz cada vez que eu me mantinha desatualizada. No final deste ano, pela graça divina, fui abençoada com mais uma. Tentei começar uma outra pouco antes do Natal, mas juro, nosso relacionamento não durou nem 4 episódios.

Sem ordem de preferência, a primeira série da qual quero falar é Scandal.scandal banner season 4
Essa série divina e maravilhosa é uma criação da autora Shonda Rhimes (mesma criadora de Grey’s Anatomy) e que mostra, basicamente, a rotina de Olivia Pope (ex-assessora da Casa Branca e agora dona do Pope & Associates) e das pessoas que a cercam, em Washington, D.C.
Quando eu comecei a assistir a série, ela estava na primeira metade de sua 3ª temporada. Foi questão de umas duas semanas até que eu me atualizasse por completo, porque eu não tenho paciência para ver muitos episódios seguidos de uma mesma série no computador. De qualquer forma, as 3 primeiras temporadas são imensamente divinas ! Já a 4ª temporada me decepcionou um pouco. Achei que o rumo da história havia sido perdido, que os personagens não eram mais tão convincentes… Enfim, muitos sentimentos misturados hahahahha. E então, na 5ª temporada eu achei que tudo caminhava pra tomar um bom rumo again, mas aí aconteceu uma coisa que eu odiei. Foi tipo um BAM na minha cara (e não, eu não vou dar spoiler) e aí a série entrou em hiatos e eu to aqui escrevendo esse texto para vocês e esperando pacientemente o retorno da 5ª temporada no dia 11 de fevereiro de 2016.

 

Continuando nessa linha Shonda Rhimes, a próxima série é How to get away with murder que é muito minha, eu amo de paixão, mas quase nunca consigo enxergar as coisas porque o cenário – na maior parte das vezes – é muito escuro kkkkkkk.htgawm banner
Essa série conta a história de uma advogada, Annalise Keating, e está na metade de sua 2ª temporada.
Enquanto sua vida profissional é um sonho para qualquer aluno de Direito da Universidade de Middleton, sua vida pessoal é uma verdadeira bagunça. Talvez, inicialmente, não seja tão bagunçada assim, mas no decorrer da história, principalmente na 2ª temporada, vocês começam a perceber uma Annalise perdida, e até você mesmo que assiste a serie, fica desesperado com o que pode vir a acontecer.
Na 1ª temporada, a advogada e professora convoca 5 alunos para trabalharem em seus casos. Tudo anda muito bem até que acontece o inesperado e ninguém mais sabe o que fazer.
No momento, a série também se encontra em hiatus com previsão para 11 de fevereiro de 2016.

 

Chegou a vez da tão amada série de televisão Empire, que conta a história da família Lyon e é extremamente cativante (principalmente se você gosta de música, mais precisamente o rap/r&b/hip hop).

empire banner

Cookie Lyon é ex-mulher de Lucious Lyon que vem a ser o presidente da gravadora Empire (a qual Cookie ajudou a fundar). Juntos eles têm três filhos: André, filho mais velho que participa do setor administrativo da empresa; Jamal, filho do meio e cantor de r&b; e Hakeen, filho mais novo e esquentado, cantor de rap.
A primeira temporada começa com Cookie saindo da prisão (local onde ela ficou durante 17 anos) e querendo a parte dela na Empire. A partir daí começa a guerra entre Cookie e Lucious que passa por inúmeras bombas e bandeiras brancas.
A série mostra muito a realidade dos rappers e cantores de hip hop, e a relação que alguns deles tem com as ruas.
Não estou atualizada (creio que me faltam cerca de 3 episódios) mas sei que a série também está em hiatus

 

Saindo totalmente do padrão, a próxima série é: The Flash.the flash photo banner
Sério gente, eu to apaixonada por essa série. Eu tinha muito preconceito com série de super-herói as essa me pegou de um jeito que até agora eu to tentando entender.
Desde que anunciaram que Grant Gustin viveria Barry Allen (o Flash), eu coloquei na cabeça que devia assistir a esse seriado. Mas aí a 1ª temporada começou, acabou, a 2ª começou também e eu desisti… Mas aí o netfilx me fez o favor de adicionar a 1ª temporada completa, e assim que eu entrei de férias eu comecei a assistir; e adivinhem ?! Foi muito amor ao primeiro episódio HAUHAUSHAU, tanto que eu terminei 1ª temporada em 4 dias, e me atualizei na 2ª em 2.
O episódio piloto mostra a parte mais dolorosa da vida de Barry Allen e logo em seguida como ele veio a se tornar o famoso Flash.
Depois de ser atingido por um raio e ficar 2 meses em coma, Barry se assusta com suas novas habilidades e passa um tempo no S.T.A.R. Labs com a finalidade de aprender a controlar e aperfeiçoar esses novos movimentos.
Com a ajuda de Cisco, Caitlin e Dr. Wells, ele combate crimes e defende Central City dos ataques meta-humanos. Ah, além disso, ele conta também com Joe West (policial/detetive que se tornou seu pai de criação) e seu parceiro detetive Eddie.
No meio dessa ação toda, ainda temos tempo pra derreter toda vez que Barry chega perto de Iris West (filha do detetive Joe), sua melhor amiga, pela qual ele é apaixonado desde criança.
A série se encontra agora na metade da 2ª temporada, e no Brasil é transmitida pela Warner (canal fechado) e pela Globo (canal aberto).

 

Motivos pelos quais eu amo essa série e vocês também deveriam amar:

Scandal: Mostra como uma mulher negra pode transitar por cargos altíssimos e assumir diversos papéis, seja advogada, assessora, primeira dama, mulher apaixonada, pessoa comum. Scandal nos trás uma protagonista feminina e de pele negra e quebra todo o preconceito de ‘negros não merecem ter cargos altos’ ‘mulheres não conseguem lidar com política’ e por aí vai.

 

HTGAWM: Nós não podemos confiar em todo mundo. É isso que How to get away with murder nos certifica. Todos nós temos motivos e sabemos quando e como mentir. Fato é: todos são culpados até que se mostre ao contrário. E, sem querer ser repetitiva, a série também nos mostra que negros e mulheres podem atingir o patamar mais alto que eles quiserem !

 

Empire: A série é quase uma guerra e você decide de qual ado ficar, mas no final o laço familiar e o amor fraternal dá um jeito de vencer. Além disso, as músicas originais são M-A-R-A, e pra quem é viciado em música – assim como eu – só este motivo já basta.

 

The Flash: Pra quem fã do quadrinho eu nem preciso falar nada, mas para quem, assim como eu só via o Flash como um membro da Liga da Justiça e achava que ele não fazia diferença, essa serie mostra o contrário. Ela te convence de quão poderoso é esse dom de ser o “homem mais rápido do mundo” e como ele poderoso o suficiente para combater o mal. Isso tudo sem contar com o tanto de física que você aprende, e os palpites no coração toda vez que Barry Allen sorri e seus olhos fecham.

 

 

Vai passar o ano novo em casa ? Confira 7 dicas para aproveitar bem a noite

firework

E ae e ae ?! Belezinha ?!
Então, galeris, esse ano parece que eu vou esperar 2016 em casa mesmo. Isso não é um problema pra mim, sabe ?1 Minha vida inteira eu virei o ano em casa, com a minha família e não é nada ruim (principalmente por causa da ceia); mas nos últimos dois anos eu passei a virada do ano fora. De 2013 para 2014 eu fui pra praia e fiz exatamente NADA (só fiquei andando na areia enquanto a queima de fogos não começava e ainda fui obrigada a presenciar uma brigada daquelas no ônibus, às 4:30 da manhã); e de 2013 para 2014 foi em Niterói, no apartamento de um colega meu. Nos reunimos e fizemos uma festinha bem bacana, mas esse ano com preguiça de festejar nesse nível kkkk.

Trouxe umas dicas aqui pra quem vai passar ano novo sozinho ou com a família ou com alguns amigos ou whatever… Espero que ajude a vocês e ajude a mim também.

spotify-logo-horizontal-black

1- Monte, desde já, uma playlist (pode ser no spotify ou no pen-drive ou onde quiser) com várias músicas animadas e felizes que te animem na hora de esperar a virada do ano.

decoracao-ano-novo-1

2- Faça uma decoração bem estilo festa mesmo. Eu vi umas decorações com balões de gás Hélio que ficaram bem bacanas. Além disso vocês podem decorar a sala com flores brancas, bolas de árvore de natal espalhadas pela casa, enfeites simbolizando a contagem regressiva… (só não vou fazer post de DIY porque não sei fazer nada dessas coisas).

3- Compre bebidas gostosas e não se prenda à famosa ceia tradicional. Não precisa ser bebida que contenha álcool, a menos que você queira. Vale apostar no uso de taças bonitinhas e se quiser pode até fazer a decoração da mesa mais despojada, estilo festa americana.

4- Arrume-se. Não é porque você vai passar a virada na sala que você não vai se produzir um pouquinho né ??1 Claro, isso vai do gosto do freguês, mas se tiver dúvida, procure no google e/ou no youtube dicas de maquiagem e de como se vestir (se você acreditar nessas coisas, lembre-se de procurar o significado de cada cor).

27ONTHERUN-master675

5- Tá sentindo falta da televisão ligada ?! Esqueça a playlist e liga no canal BIS (pra quem tem sky) porque vai passar a turnê On the Run da B on C com o Jay Zê, mas se você não tem sky, deixa na globo mesmo e aproveita o  show da virada acompanhado da queima de fogos.

6- Falando em fogos, se você tem bichinhos de estimação (eu tenho 4 gatos e 1 cachorro <3) cuide para que eles se sintam protegidos na hora dos malditos fogos (que eu também odeio). Animais têm ouvidos muito sensíveis e se assustam fácil.

7- Depois dos fogos, se não quiser dormir, vale apostar em um jogo de tabuleiro para unir mais a família e os amigos ou vocês podem apelar para o netflix (ou, quem não tiver netflix procura na televisão mesmo ou assiste online) e fazer uma maratona de filmes e/ou séries.

Espero que aproveitem bem esse ano novo hein amigyssss ❤